5.11.06

Meu herói é isso...

From: rene ferri

Depois da gelada que tomei do Antonio por ter recomendado Arthur Verocai,
estou até com medo de mostrar outro "desconhecido"...

Mas, quem está na chuva é para se queimar, como falou e disse Vicente
Matheus
.

Sixto Jesus Rodriguez é meu herói. E para ser meu herói tem de ser muito
especial, assim como meu gato Bartozinho, que tem medo de beija-flor.
Apresento Sixto Rodriguez, um americano de Detroit, de ascendência mexicana
que canta do jeito latino, anasalado e escandindo as palavras, como Jose
Feliciano
. A música de SR é meio folk meio rock, lembra a 'fase elétrica' de
Dylan, 65/66. Editou um LP chamado Cold Fact em 71, que foi ignorado, assim
como seu segundo álbum, Come From Reality, de 76. SR sumiu de vista. Uma
série de eventos longa demais para ser descrita aqui fez com que Rodriguez
se tornasse um astro cultuadíssimo na Austrália, Nova Zelândia e,
principalmente, África do Sul, onde ele é mais admirado que Elvis ou Dylan.
Depois de ser dado como 'morto', reapareceu nos anos 90, graças ao imenso
fã-clube que tem na África do Sul e por influência de uma de suas filhas
que, por coincidência, vive lá. No último dia 30, Rodriguez cantou pela
primeira vez em Londres, dando início a uma excursão. Nunca deu um concerto
sequer nos EUA.

Tenho o segundo elepê de Rodriguez, em vinil. Cold Fact só tenho em MP3, de
onde escolhi a música que está no anexo.

rf


Rich Folks' Hoax.mp3

4.11.06

Gainsbourg

From: rene ferri

Às vezes me parece que o culto a Serge Gainsbourg se justifica. O cara tinha
sempre mais e melhores idéias. Aqui, Orang Outan é cantada por Jane Birkin;
já Comic Strip, for the man himself, com os efeitos de bandes desinées
gerados por Brigitte Bardot.

rf


Orang Outan.mp3

Comic Strip.mp3

2.11.06

Verocai

From: rene ferri

Já falei de Arthur Verocai aqui, de passagem. Não sei se todos conhecem.
Somente vim conhecer no final do ano passado.

Verocai foi um dos vários bons músicos contratados pela Globo no começo dos
anos 70 para vinhetas, trilhas de novelas e temas musicais da programação.

Ele lançou um único disco em 1972, pela Continental, um elepê absolutamente
fascinante. Há uns 10 anos saiu outro álbum de Verocai, somente em CD, que
eu nunca ouvi.

Segue em anexo 'Pelas Sombras'. Ele não é exatamente um cantor, é mais
compositor e arranjador, mas canta legal, lembra um pouco Claudio Zoli.

rf em '72 estava preocupado com o próximo disco do Yes...


Pelas Sombras.mp3

mais assobio...

From: rene ferri

Olh'eu de novo no assunto... o assobio..., sei lá como fui me meter nesse
imbroglio. Acho que me enrolaram.

Enfim, lembrei de assobiadores históricos e pré-históricos, contei
histórias, mas faltou uma musiquinha, né?

Então, aí vai no anexo. O grupo se chama Earthquakers, o gênero eu chamo
exotica.

rf


Whistlin' in the sunshine.mp3

31.10.06

Conseguí uma raridade

From: CarlosCBorges

Graças às dicas de rené, acabeid e baixar o LP de estréia de Elizabeth, em 68, pela Caravelle, uma grande rararidade, com excelente qualidade. A família baiana agradece e envia um"sample"


Sou Louca por Voce.mp3

29.10.06

Re: mundo redondo

From: Ronaldo Miranda

René
,

gostei muito de Jimmy Campbell, assim como das explicações sobre assobiadores e mudanças de gosto. Não vejo a hora de ouvir Ruthnann Friedman e Jim Sullivan, por exemplo. Me pergunto se na linha desses blogs que "distribuem" as pérolas nacionais de grátis, há um internacional.

Então, o lance do rádio fácil que o Carlos mencionou, o podcast, parece ser a maneira mais simples de se "brincar" experiências radiofônicas com a Internet. Mas é fácil pra vó do Carlos. Eu juro que fui atrás pra GENTE ter mesmo a Rádio Cantarolândia disponível pro mundo. Precisamos de um webmaster na nossa lista. E um webmaster legal, o que torna nosso desejo uma utopia.

O programa que gravei faz parte do site daquele meu amigo, o Caco "Pescoçudo" Galhardo, e só foi possível ter Dario Moreno lá porque levei o arquivo e alguém vai colar no que foi gravado e pronto.


Já que estamos retornando ao folk dos 60-70 e qualquer coisa de época que eu envie será heresia, segue uma "cópia" contemporânea de qualidade. Will Oldham [aka Bonnie Prince Billy], que de feliz nem a cara tem.


Eu já fui no Lótus, é bem bom mesmo. Se por acaso a patroa quiser te levar num indiano vegetariano tem um ótimo na Fradique Coutinho, que eu não lembro o nome, mas é fácil reconhecer, porque como todo ambiente indiano, o restaurante tem as paredes pintadas de salmão.


Lessons From What's Poor.mp3

Jimmy Campbell

From: rene ferri

Ronaldo
,

Acho que v. vai gostar de Jimmy Campbell, se é que ainda não conhece. Jimmy
é de Liverpool e contemporâneo dos Beatles, porém não teve nem uma fração da
sorte de outros de sua geração. Quando eclodiu a beatlemania, praticamente
todos os músicos conhecidos de Liverpool ganharam um contrato que os levaram
fora da região, indo para Londres, ou para os EUA, Alemanha e outros países,
provocando um colapso naquela cena musical. Campbell, mais compositor que
cantor e instrumentista, e mais folk do que rock, tentou aderir àquele
movimento e participou de 2 bandas que não vingaram, uma delas gerenciada
por uma secretária de Brian Epstein. Depois de se desiludir com a Apple dos
Beatles, que lhe fechou as portas, partiu para uma carreira solo errática.
Tenho há muitos anos um de seus LPs em vinil, Half Backed, pela etiqueta
Vertigo americana. Consegui outro dia baixar o primeiro LP solo dele,
Anastasia.
Só vim saber de Jimmy Campbell no final dos 70, quando rolou aquela onda de
power-pop e, passado o furacão punk, foram (fomos) atrás de heróis
esquecidos, que faziam uma música mais comportada, bandas como Cargoe e Big
Star
, e caras como Chris Bell e Jimmy Campbell.

Acho as boas músicas de Jimmy Campbell comparáveis às melhores de Donovan,
Nick Drake e de qualquer outro folkie. Como e por que manteve-se na
obscuridade está muito além de minha compreensão.

rf
obs. Don McLean fez sucesso com uma música chamada 'Vincent', porém a de
Jimmy, que está em anexo, saiu anos antes


Another Vincent Van Gogh.mp3

28.10.06

Aquela canção do Roberto

From: rene ferri

Talvez vocês todos já tenham suas cópias piratas do primeiro elepê do Rei,
Louco Por Você. Eu nunca tive e, aliás, somente hoje, 40 anos depois de
lançado, pude ouvi-lo inteiro. Dele, somente conhecia 'Louco Por Você',
'Olhando Estrelas' e 'Mr. Sandman'.

Procurando ler alguma coisa sobre Roberto Corte-Real na net, descobri uma
página que tem Louco Por Você inteiro para baixar. Anotem aí:
http://heliojenne.multiply.com/music/item/1246/

Em anexo, uma faixa do disco.

rf


Se Voce Gostou.mp3

Outro Blog Genial

From: rene ferri

Unbreakable Microgrooves — não se deixem enganar por esse nome
'americano'... só tem disco de música brasileira.
A quantidade de discos publicados é pequena, o blog é recente, o diferencial
positivo é a qualidade. O cara faz as ripagens dos discos de sua coleção e
os escans no maior capricho, e cuida para que tudo saia como o som de Tim
Maia
. Baixei por enquanto o LP de Hebe Camargo de '60 e um de Doris Monteiro
de 64. Do disco de Hebe anexei 'Cupido Não Falhou', gracinha que parece
saída do repertório de Celly.
Vi discos lá, de Ângela, Luis Claudio Lucio Alves e outros que não vi em
lugar algum. Macacada, dêem um chego no Unbreakable. Eis o endereço:
http://microgrooves.blogspot.com/

rf


Cupido Não Falhou.mp3

26.10.06

DE ALEGRIA RAIOU O DIA !!!

From: CarlosCBorges

Mais alegria para os corações dos melhores amigos que alguém pode ter !!!!!!!!!!!!!!
Rádio Cantarolândia em dia de muito amor no coração !!!!!!!
Alegria, Alegria !!!!!!


Jards Macale - Orora Analfa.mp3

BOM DIA FLOR DO DIA !!!!!

From: CarlosCBorges

Desejando que o dia de vocês seja um espetáculo em technicolor, mando esta linda página musical, que todos devem saber quem é


Francoise Hardy - Comment te dire adieu.mp3

24.10.06

pérola

From: rene ferri

Não, não é Janis Joplin...

Lembram-se dos Troggs, né? O som deles era o básico do básico dos anos 60,
primitivo até, PORÉM, com toques geniais porque praticamente cada música
mostrar uma idéia nova, muitas vezes desconcertantes pela simplicidade,
tanta que a gente perguntava: 'COMO, pelamordedeus, ninguém pensou nisso
antes?'

Bem, Chris Britton, o guitarrista, gravou um elepê solo em 1971, que somente
vim a conhecer agora.
Recolhi dele esta 'pérola imperfeita'. Parece coisa de Tony Hatch/Burt
Bacharah
e Norrie Paramor juntos e chapados de ácido. Imagino isso cantado
por um cantor de verdade, um Scott Walker, por exemplo...

rf adora gente que grava somente 1 ou, no máximo, 2 discos durante a vida
inteira


Sleep My Love.mp3

23.10.06

NANCY NARA

From: rene ferri

Estou em internet em casa, padecendo nas mãos da Telefonica, pra variar.

Vai em anexo a música que causou 'incêndio' entre as partes: As Tears Go By,
numa levada bossa nova de Nancy Sinatra, em 1966. Nara a gravou pouco
depois, também em bossa nova, o que não deslustra (epa) seu caráter pioneiro
e corajoso. Gravar Rolling Stones numa época em que seus pares faziam
passeatas contra o rock e a guitarra elétrica foi realmente uma atitude
destemida.

Nancy começou a gravar quando FRank Sinatra inaugurou a Reprise, ali por
volta de 1961. Demorou uns bons 5 anos para ela começar a fazer sucesso — e
isso se deve a Lee Hazlewood que lhe deu as músicas, os músicos e a imagem
certos. Dizem que Frank não gostava de Hazlewood, mas isso deve ser
ciumeira. Ao 26 anos, muito velha para a época, Nancy virou teen-idol e até
ditou moda. As botas, as meias, a saia curta e aquele laço em cima da franja
viraram itens obrigatórios na vestimenta das gatinhas.

Nara era chegada numa polêmica, quase tanto Carlos Borges. Em 64, quando
descobriu o pessoal do morro com o show Opinião, passou a atacar a bossa
nova e seus compositores, tanto que Marcos Valle escreveu A Resposta, aquele
samba que termina com 'falar de morro morando de frente pro mar/ não vai
fazer ninguém melhorar'.

rf


As Tears Go By.mp3

20.10.06

Thanks God It's Freitag!!!

From: Ronaldo Miranda

Vou só provocar porque não estarei disponível pra vocês até segunda....

Mañana trabajo... Domingo aniversário de Mama em São José dos Campos....

Besos e let's party
r


From Here On It Got Rough.mp3

19.10.06

RES: RES: Mondo Cane 2006

Antonio
Oct 19, 2006 5:27 PM

Mas é claro que eu lembro da cara dele. No Cupido Não Tem Bandeira (era esse o nome daquele filme do Billy Wilder, One, Two, Three, não era?) ele faz o garoto comunista que a filha do representante da Coca-Cola em Berlim se apaixona. Esse filme é hilário pereira da silva. Se lembra que ela pergunta ao irritado pai (James Cagney) se os bebês já nasciam comunistas?

Nessa minha delciza, descobri uma foto atual dele. Acho que se eu olhar novamente viro estátua de sal, por isso me nego a enviar.

E pro Ronaldo, Natassia não vai nada?

RE: RES: Mondo Cane 2006

rene ferri
Oct 19, 2006 12:03 AM

'Weekend...' era em cores e tinha Françoise Dorleac, não é? Não gostei desse
filme, não sei bem por que. Vi esse filme, se não me engano, naquele cinema
na São João, perto do Bar do Jeca, que vivia abrindo e fechando e numa de
suas 'encarnações' se chamou Rivoli. Mas pode ter sido no Coral.

Alguém aí viu 'O Astrálago', com Dorleac e aquele James Dean alemão, Horst
Bulcholz? Esse vi no cine D.José, na Dom J. de Barros, ali perto do Museu do
Disco. Creio ter sido esse o filme mais erótico que já vi.

rf não sabe escrever direito o nome do jdean alemão... é aquele garoto que
está em 7 Homens E Um Destino - The Magnificent Seven

Horst Buchholz


Carlos
Oct 19, 2006 5:50 PM
Olha o tal do james Dean alemão aí, ao lado da Romy Schneider

Astrálago

De: carlos
Ví mas não lembro de nada, só do nome que é estranho o suficiente para jamais ser esquecido.
Acho que o Sr. rené escreveu o nome do James Dean alemão corretamente. Esse Bucholz aí fez muitos filmes, que eu me lembro do nome dele pacas !

RES: Pathé Color

From: Antonio albuquerque

Tô dançando aqui na Globo feito uma Mata-Hari do terceiro milênio, do quarto mundo e do quinto sexo.

Fui para Índia.

Marnie: Confissões de um coração ferido

From: Ronaldo Miranda

Hmmmm, envio outra trilha, meio óbvia.

Alguém já tinha escutado isso por inteiro?

Quanto ao lance do Tio Sam, sem muito estardalhaço, eu entendo da seguinte forma. Se eu te conheço, quando te encontro, abro um sorriso [mesmo que profissional] e te cumprimento. E não apenas quando estou ao lado de algum amigo em comum. Pronto. É simples.

Agora vale pra deus e o mundo: tudo certo que as pessoas sejam diferentes e ninguém precisa ficar fazendo piada e sorrindo o tempo todo, mas uma simpatia de vez em quando é bom e eu gosto. Se é pra fingir que não viu, cruze a rua.

Exemplos analíticos: nosso amigo Eduardo Logullo também parece a Maria Antonieta, mas ninguém pode negar que é uma Maria Antonieta do povo. ;-)
Lembro que uma vez Logullo foi pra Londres e acabamos nos encontrando. Acho que acabei dormindo no apartamento que ele estava hospedado, de uma socialite que fazia sucesso na época, esqueci o nome. Quer dizer, o cara é chic e vagabunda ao mesmo tempo. Vagabunda por encontrar comigo, claro.

Ó, eu durmi lá e ele até se insinuou, mas o Antonio é prova de que eu sempre dormi na casa dos outros e no máximo curtia um sucrilhos com morangos no café da manhã. Alguém já provou o sucrilho do Antonio?


BATMAN Theme.mp3

Re: Macaléu Beleléu

Ronaldo Miranda

É uma boa pergunta e não sei a resposta, mas deve ser fins de quarenta mesmo. Essa coletânea de Okinawa é bem eclética, com umas coisas com clima meio Hawaii. Depois mando outra noutro clima.

18.10.06

RES: Mondo Cane 2006

Antonio
Oct 18, 2006 5:06 PM

Eu lembro que, do Godard o que eu mais gostei –na época, veja bem- foi o Weekend a Francesa.
Adorava um rock que tocava no “A Chinesa”, que era algo como “E ela tem um livrinho vermelho (e o coro back): Mao! Mao!”
Depois me conta se vale a pena ver de novo.

Mondo Cane 2006

Carlos
Oct 18, 2006 5:46 PM

Ontem eu reassistí "400 Blows" de Truffaut e continuei gostando. Talvez até de uma forma diferente. E nem me pergune porque, me deu vontade de enfim, mandar meus preocnceitos para o escambau e pegar uns filmes de Goddard para ver. Em respeito a René, pelo menos :-) Enfim. Não gosto dessa coisa de "não ví e não gostei", salvo quando se trata do óbvio ululante. Mesmo assim, até o óbvio que ulula de vez em quando surpreende e a gente fica com cara de tacho.

Re: Herzog

margot
Oct 18, 2006 3:09 PM
Re: Herzog
ah... pede o do vulcão tb!
bjs


margot
Oct 19, 2006 1:21 PM
Re: Herzog
la soufrière é o nome do vulcão.
era esse o nome do filme no brasil....

Antonio
Oct 18, 2006 1:03 PM
RES: Herzog
Repara: o cara é igualzinho a Xuxa. A voz, o cabelo e a filosofia de vida... Só que ao invés de crianças, ursos.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?